Património

Chaminés de Saia

Características das chaminés de saia: A base destas chaminés é geralmente da largura de toda a cozinha. Era neste local que, outrora, a família mais tempo permanecia. Estas chaminés acumulavam as funções de fogão de aquecimento, fogão de cozinha e ainda de fumeiro para “curar” os enchidos.

Em qualquer dos casos a lareira era sempre de fogo aberto, isto é, sempre com uma face aberta para o local – a boca. De uma forma geral, o fogo era feito junto a uma das paredes da cozinha – o pano de apanhar – na zona do “ Lar” da lareira, lareira esta que não possuía guarda-fogo. 
Igreja Matriz

Foi edificada nos séc. XV/XVI e os elementos mais relevantes são os seus dois pórticos, o principal (virado a Poente) e lateral (Sul), belos exemplares do estilo manuelino. No interior, existem sete retábulos, o da capela-mor de talha dourada do séc. XVIII apresenta dois anjos a segurar a lua e o sol. A imagem da Nossa Senhora da Conceição atribuída ao escultor Machado de Castro, data do séc. XVIII e é um exemplar de período rococó de grande qualidade estética. A registar ainda a Capela do Santíssimo com uma abóbada manuelina revestida com azulejos do séc. XVII com os quatro painéis de alminhas.

IGREJA

Natural

Fóia / Cascata do Barbelote / Picota / Barranco dos Pisões / Caldas de Monchique / Convento

IMG_3041

Núcleo de Arte Sacra
Este é o primeiro espaço do Museu de Monchique, fruto de uma parceria entre a Comissão Instaladora do Museu, a Fábrica da Igreja Paroquial e a Junta de Freguesia de Monchique.
As peças expostas, provenientes de diferentes locais de culto, são propriedade da Paróquia, tendo a Junta de Freguesia, com o apoio do Programa Leader II SW, uma cuidadosa intervenção de conservação e restauro, devido ao adiantado estado de degradação em que se encontravam.
Digitalizar0019